terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Esse misterioso e belo Universo que nos cerca

Gosto de astronomia, e sou muito impressionado com a beleza da imensidão que nos cerca. Recentemente, instalei o google earth e nele (na opção sky) comecei a me aventurar por essa espetacular criação da natureza.

Sei que há muitos pontos em comum entre as ciências e a mitologia, em especial, um me chama a atenção: É a apropriação dos nomes das constelações que nos cercam, o famoso zodíaco astrológico. Não sei bem quem se apropriou do que, se a astronomia dos nomes da astrologia ou vice-versa.

O que é certo é que para a astrologia existem 12 conjuntos de estrelas visíveis na abóboda celeste, são as chamadas constelações de Sagitário, Capricórnio, Aquário, Peixes, Áries, Touro, Gêmeos, Cancer, Leão, Virgem, Libra e Escorpião, perfeitamente divididas ao longo da elíptica imaginária de 360º que envolve a terra.

Se quando você nasceu, o sol estava alinhado com uma das fatias do conjunto de estrelas, por exemplo a de peixes, diz-se então que você é do signo de peixes e assim por diante.

Mas esse modelo astrológico certinho em que cada signo ocupa 30º, (360º da circunfêrencia divididos pelos 12 signos, dão 12 fatias de 30º) é apenas uma convenção, pois na realidade ele não é assim tão exato.

O tamanho da fatia vista da terra é diferente para cada um dos signos, pois as estrelas, teimosas que são, insistem em não obedecer essa perfeição, e se espalham no céu fora da fatia que foi determinada a elas. Isto quer dizer que para a astronomia, alguns signos ocupam fatias maiores e outros fatias menores e mais estreitas.

Ora, então o período que o sol fica dentro da fatia imaginária é diferente quando comparamos o signo astrológico (fatia de 30º) com o "signo" astronomico (fatias de diferentes tamanhos).

Na prática isso quer dizer que dependendo da data do seu nascimento, o seu signo astrológico é diferente do seu signo astronômico! Sim, isso realmente acontece.

Ao pesquisar na internet, encontrei muitas referências ao assunto e como fiquei intrigado, acabei fazendo uma tabela com o início e término de cada signo astrológico comparando com o signo astronômico, assim quem quiser poderá conferir eventuais diferenças e também saber qual é seu signo astronômico verdadeiro.

Achei muito interessante como a duração em dias é diferente. O Sol em virgem dura 45 dias, já em escorpião, apenas 7 dias.


Constelação
Signo Astrológico
Signo Astronômico
Entrada
Saída
Dias
Entrada
Saída
Dias
Sagitário
22/nov
21/dez
31
18/dez
18/jan
32
Capricórnio
22/dez
20/jan
30
19/jan
15/fev
28
Aquário
21/jan
19/fev
30
16/fev
11/mar
24
Peixes
20/fev
20/mar
29
12/mar
18/abr
38
Áries
21/mar
20/abr
31
19/abr
13/mai
25
Touro
21/abr
20/mai
30
14/mai
19/jun
37
Gêmeos
21/mai
20/jun
31
20/jun
20/jul
31
Câncer
21/jun
21/jul
31
21/jul
9/ago
20
Leão
22/jul
22/ago
32
10/ago
15/set
37
Virgem
23/ago
22/set
31
16/set
30/out
45
Libra
23/set
22/out
30
31/out
22/nov
23
Escorpião
23/out
21/nov
30
23/nov
29/nov
7
Ofiúco
-

-

-

30/nov
17/dez
18




Total
366


Total
365

Como tudo no universo está em permanente movimento, as datas podem variar de ano prá ano, inclusive por causa dos anos bissextos.

Uma outra coisa que notei é que, do ponto de vista astronômico, existe uma 13ª constelação que se chama Ofiúco (sinceramente achei esse nome horrível), e por incrível que pareça, como ela não existe para a astrologia, teóricamente não existiriam as famosas previsões astrológicas para quem nasce quando o sol está em Ofiúco (ainda bem!!).

Mas prá quem acredita em astrologia, a convenção dos 12 signos continua valendo...e prá quem como eu não acredita, mas dá uma conferidinha sempre que possível, de agora em diante, dependendo da data de nascimento, pode conferir não uma, mas a previsão para até dois signos diferentes!!! Isso quer dizer: teremos duas vezes mais chances de ganhar na loteria, de achar o amor verdadeiro e de ser feliz...

Fora as brincadeiras, quero aproveitar para agradecer de coração a todos os amigos que visitam o anexo sem nexo, pelo carinho, incentivo e alegria com que me receberam nessa blogosfera.

Desejo a todos um ótimo Natal e um excelente Ano Novo, repleto de saúde e alegrias!

Abraços e que venha 2009!

Vavá

sábado, 6 de dezembro de 2008

Filho de Peixe Peixinho é!


Desde que me conheço por gente a música sempre me acompanhou.

Lembro de duas que tocavam no rádio, acho que são as lembranças musicais mais antigas que tenho:

"No cinema Olympia" letra do Caetano Veloso e interpretada pela Elis Regina, pesquisando no google, essa música fez sucesso lá no início de 1970.

a outra era "Lúcia esparadrapo" musica tema da novela O Cafona de 1971.

Como sou de 1965,  devia ter então entre 5 e 6 anos, mas o que acho engraçado é como a cabeça da gente registra momentos como esse, lembro de detalhes de onde ouvi o "na matiné do cinema olympiaaaa...." foi num ônibus, num rádio de pilha azul com um fone de ouvido só, os radinhos eram mono (de monoaural um ouvido só) mas naquela época se chamava fone "egoísta" mesmo, pois não deixava ninguém mais escutar. Mas isso até que tinha suas vantagens, rss. 

Não sei porque, mas acho que ninguém vai lembrar dessas coisas, rsss.

Mas essa admiração pela música me faz prestar mais atenção nesse universo musical em seus músicos e cantores,  principalmente na ligação da nova geração com os artistas mais antigos.

Não sei se é impressão minha, mas acho que estamos revivendo também uma era de revitalização (argh) da música brega-romântica.

De volta ao palco : Odair José, com o mega, super plus sucesso "Eu vou tirar você desse lugar", o José Augusto com "Fui Eu", Amado Baptista, O Benito de Paula, Reginaldo Rossi (até hoje não entendo como Reginaldo faz para aparecer tanto na tv, rsss),  e até o ex-casal Jane e Herondi, sem falar no já gorducho Sidnei Magal.

Pode até parecer meio cult hoje em dia, mas quem viveu aqueles anos, vai lembrar o que foi a invasão brega no meio musical da época (Continuo sem entender o tal do Reginaldo...).

Mas claro que toda regra tem exceção e há espaço de sobra pra essa galera toda, há várias músicas e letras legais.  

Outro fenômeno muito interessante é o aparecimento da nova geração, a dos filhos e filhas de cantores e músicos que fizeram e ainda fazem muito sucesso por aí. Buscando pela memória, me lembrei de alguns:

Luísa Possi (Filha da Zizi Possi)
Maria Rita (Elis Regina)
Pedro Mariano (César Camargo Mariano)
Rodrigo (Benito de Paula)
Diogo Nogueira (João Nogueira)
Luciana Mello e Jairzinho (Jair Rodrigues)
Martinália (Martinho da Vila) 
Davi Morais (Morais Moreira) 

e deve haver muitos outros, se quiser aumente a lista ...

domingo, 30 de novembro de 2008

Aula curtinha de Lógica


Papo de sexta à noite.



Sentados à mesa: eu, Márcia a tia Carla e Dudu...


Lição 1:


- Dudu, o que veio primeiro, o ovo ou a galinha?


- A galinha!


- Mas filho, a galinha não veio do ovo?


- Veio!


- Então , se a galinha veio do ovo, de onde veio o ovo?


- Da outra galinha!


Lição 2:


Tia Carla e Dudu em altos papos depois da galinha...


- Dudu, você é um... ma....?


- ...cho ?


- Não, eu ia dizer que era um mamífero, nós somos mamíferos Dudu.


- Dudu, agora eu vou te pegar: você sabia que a baleia também é um mamífero!


- Hummm já sei, a baleia é um mamífero, logo meu pai é uma baleia!!!



Lição 3:


- Boca fechada não entra mosquito.


domingo, 16 de novembro de 2008

Yin & Yang

Na vida tudo é sim ou não? Será que já não acostumamos demais com essa sentença imutável?
 

O "isso dá prá fazer" foi até o mote de recente campanha política aqui em BH. E reflete o desejo moderno e digital do sim ou do não. 
Quer dizer que as coisas são assim: Dá prá fazer, não dá pra fazer, isso pode, isso não pode.
O certo, o errado, a verdade a mentira, o bom o ruim, o bem o mal, o capitalismo o socialismo, o Cristianismo o Islamismo, a saúde a doença, a guerra e a paz.

Será que a tecnologia do computador está nos digitalizando também?
 

Mas a vida não se resume apenas a isso.
Há escolhas intermediárias. Não, não é preciso sempre escolher, decidir ou acreditar entre um ou outro extremo.

Assim como ninguém está totalmente saudável nem totalmente doente, nem é totalmente ignorante nem culto, a maioria das escolhas e decisões passa por processos intermediários.

Mas não nos damos conta disso e geralmente preferimos escolher entre um estado e outro. É mais fácil.

A conseqüência dessa simplificação é a superficialidade. O ter ou não ter substituindo o equilíbrio de simplesmente ser.

Acho que precisamos olhar com mais sabedoria e menos arrogância para esse mundo que nos cerca, aceitando as infinitas possibilidades que existem entre o zero e o um.


quinta-feira, 13 de novembro de 2008

Dudu e a Matrix

Cancelei minha assinatura da sky. Achei que estava ficando muito caro prá tão pouco uso. Mas até que o cancelamento teve seus benefícios. Dudu passando menos tempo na frente da TV, eu tendo mais oportunidade de brincar com ele, enfim estamos passando mais tempo juntos.


Tudo indo muito bem, até que inventei de assistir de novo ao filme Matrix, e claro foi só começar o filme que o Dudu foi se chegando prá assistir também.

Eu sei que a recomendação é prá 12 anos, mas o filme tinha a opção dublado e como tem dezenas de cenas de "lutinhas" nenhuma muito sanguinolenta, achei que Dudu iria gostar.


Filme bom tudo indo bem, até que começaram as perguntas:


- Papai, o que é a Matrix


Nesse momento é que vi aonde é que eu fui me meter...


-Dudu, a Matrix é assim um computador enorme, que controla o tudo.


- Mas papai, o Neo, como é que ele fica na cadeira e fica lutando com o Sr Smith?


- Filho, é o seguinte, presta atenção que já vai começar outra lutinha...


- Mas pai, e esse cabo que enfiam na cabeça dele?


- Filho, é assim que o Neo entra na Matrix, entendeu?


- Ohhh papai, mas o Sr Smith não tem cabo ligado na cabeça também, e tá lutando com o Neo.


- Dudu, é que a Matrix é tipo um jogo e quando você vence um Smith aparece outro, mais forte.


- Pai! Quer dizer que o Smith é do mal e vai vencer o Neo?


- Não filho.... é que...


Putz acho que exagerei na dose.

quinta-feira, 23 de outubro de 2008

São só cinco sentidos ?



Sei lá o porquê, ando reparando muito nessas coisas mais universais, átomos, estrelas, planetas enfim coisas menos ligadas a esse dia-a-dia fugaz e insano que a gente tem que enfrentar. Fuga? é, pode até ser...

De qualquer forma acho incrível como tudo que nos cerca depende em primeiro lugar dos nossos sentidos, principalmente da visão.
Aliás, se repararmos bem, toda nossa ciência e tecnologia, se desenvolveu a partir dos nossos 5 sentidos.
A medicina, só deu um pulo tecnológico quando se pode observar os micro-organismos através de microscópios, a astronomia, igualmente, a partir do uso dos telescópios, a física por exemplo tem a maior parte de suas leis, formuladas a partir da pura observação visual e assim por diante...

Mas aonde quero chegar? bem me passou pela cabeça como essas coisas dos sentidos e sensações, se por um lado abrem o conhecimento do mundo que nos cerca, por outro, acabam limitando o nosso entendimento desse mesmo mundo. Imaginem por um instante que todos os seres humanos fossem desprovidos de um único sentido, a visão por exemplo, como seria a nossa tecnologia hoje?
Por certo não teríamos TVs de plasma, telas de computadores, jornais, livros etc, aliás talvez o plasma nem teria sido descoberto, mas talvez tivéssemos excepcionais aparelhos de som e a música talvez tivesse até outra dimensão, talvez não tivéssemos a pintura e seus gênios, mas certamente a escultura seria mais aperfeiçoada e valorizada.

Alguns dirão, e daí o que importa é a realidade que nos cerca, o resto é só conseqüência, e ela, a realidade é o que importa na prática.
Certo, concordo, mas mesmo assim, ainda sinto um certo desconforto nesse plano, não são apenas as questões ligadas as ciências e a tecnologia que dependem dos sentidos, nossas relações interpessoais, sociais e políticas que construímos ao longo da história, também dependem e muito, de tudo que vemos, ouvimos, cheiramos e sentimos.
Mas talvez como dizem que onde há vida há esperança, quem sabe se o futuro nos reservará algumas surpresas, a evolução do Homo Sapiens, poderá trazer novos sentidos e estes talvez nos permitam captar outras realidades que devem estar por aí mas por falta de instrumentos não percebemos.
E quem sabe se essas novas ferramentas sensoriais não nos ajudarão também a entender melhor o outro e nesse processo de descoberta nos ajudarão também a diminuir esse enorme abismo que há hoje entre a evolução tecnológica e a evolução social.


sábado, 18 de outubro de 2008

Pneis...



- Mãe, mãe.... eu preciso de 10 pneis!!!
- Du, não é 10 pneis.. são 10 pneus!
- Mãe, eu preciso dos 10 pneis ...
- Dudu, já te falei, são pneus!!!
- Tá mãe, eu sei... mas eu preciso agora!


terça-feira, 14 de outubro de 2008

Helo Motô...

Dia desses numa famosa avenida de Belo Horizonte, me deparo com a cena ao lado.

Nada demais, um ônibus meio fuds e arrebentado sendo rebocado de ré...

Mas clique na foto e perceba a inusitada presença do motorista ao volante impávido.

Vai saber se o motô tava preso nas ferragens ou se tava achando que era o capitão do navio, resolveu não abandonar o "barco"... fico aqui pensando: isso é que amar a profissão o resto é história.

Minha amiga Lilian, certamente dirá: "E ainda bem que não era o 20!"

sábado, 4 de outubro de 2008

Sopa de letrinhas

Não sei se já repararam, mas mesmo hoje quando entramos num elevador e geralmente quando queremos ir embora, seja do shopping, da casa de um amigo ou de um consultorio médico, sempre nos deparamos com a mesma dúvida cruel: Qual é o maldito botão do Térreo !!!

Mente quem falar que nunca ficou em dúvida com a imensa confusão e variedade de significados dos botões de elevador que nos levam a saída.


Minha tese é que se em 1969 o homem consegui chegar a lua, superando imensas barreiras tecnológicas de padronização por que então que para uma coisa simples dessa não se chega a um consenso.

Eu já me deparei com T (de térreo?); G (de garagem); H (de hall); S ( de saída?) , 1 (de primeiro andar), P (de Pegadinha, de Portaria ou de Play), SL (de Sobre-Loja) ou seja uma verdadeira sopa de letrinhas. O mais engraçado é que são no máximo 3 ou 4 grandes fábricas mundiais de elevadores, então o "problema" seria muito mais fácil de resolver do que se imagina.


São coisas do bicho homem que sei não se resolvem assim tão facilmente, sabe como é, tem que reunir uns 3 ou diretores, fazer uma reunião escolher uma letra apenas, muito complicado isso, muitos custos envolvidos, muitas discussões...tomar uma decisão, rsss.

Como sabem as prefeituras é que são responsáveis pela fiscalização de elevadores e escadas rolantes, então já sei, aproveito a ocasião e lanço minha candidatura e plataforma eleitoral. No domingo dia 5 de Outubro: Pela padronização do botão de saída dos elevadores, vote em Vavá !!!

domingo, 21 de setembro de 2008

Um amigo e o tempo...

Ultimamente ando assim, querendo recuperar antigos laços, reencontrar amigos queridos que há muito não vejo e que a vida se encarregou de nos colocar em lugares distantes.

Acho que é saudades, dos tempos de rapaz, das amizades sem interesse e do tempo em que acreditava que o mundo podia ser mudado.

Algumas coisas na vida da gente tem um significado especial, o
meu amigo Fernando, por exemplo, é daqueles amigos que por mais que o tempo passe a está sempre pertinho da lembrança e do coração.

Em julho passado, por uma feliz coincidência de agendas, pudemos nos reencontrar após mais de 15 anos de ausência de um do outro.

Nos falamos algumas vezes via msn e deixamos meio pré-combinados de encontrarmos no Rio, em Búzios, creio que nenhum de nós dois estava acreditando muito nesse reencontro, mas como havia a intenção, esperamos.


Até que aconteceu, e como eram muitos os anos de ausência, no início tive uma sensação de estranhamento e admiração eu previsivelmente mais gordo e ele um pouco mais calvo, sinais do tempo que insiste em passar mesmo contra nossa vontade.

Um pouco depois, a confirmação da emoção do reencontro, afinal amigos de verdade podem perder a intimidade, aquela do contato e dos causos diários, mas a afinidade permanece intacta, inabalável.

E como era tanta coisa pra contar e tão pouco tempo disponível, ficamos com uma certa angustia mas que foi logo superada pelos chamados das respectivas famílias, filhos puxando de um lado, esposas de outro e nós ali olhando aquilo tudo meio sem entender nada. Afinal estavamos ali depois de tantos anos longe um do outro e isso bastava.

Que coisa boa foi reencontrar o Fernando, esse amigão de tantos anos.

E não é assim mesmo, amigos, filhos, família, todos sempre tão em volta que às vezes nem damos a importância que merecem.


Mas o melhor foi ter percebido que as melhores coisas da vida da gente não custam nada, estão aí e só requerem um pouco de disponibilidade e determinação.





quinta-feira, 18 de setembro de 2008

Dieta do Vavá


Já sei, acabo de inventar uma dieta infalível... de hoje em diante só como alimentos começados com a letra "Z"

segunda-feira, 15 de setembro de 2008

Ser ou não ser ?

Somos feitos de matéria sabemos bem disso, ossos, pele, cartilagens e água, aliás, muita água.


Acho que raramente paramos pra pensar um pouco além disso, a não ser é claro, quando sentimos um mal estar, uma dor de cabeça ou uma unha encravada. Se tudo funciona, não ligamos muito pra nós mesmos.

Se
olharmos com um pouquinho mais de atenção, e lembrarmos lá das aulas de química da tia Maricota, daquele papo de átomo, molécula, tabela periódica aquelas coisas que quase ninguém ligava muito e na maior parte das vezes, a gente só estudava pra passar de ano, podemos pensar que nosso corpo é fundamentalmente um enorme amontoado de átomos, elétrons, prótons, neutrons.


O mais curioso é que se lembrarem do modelinho atômico, como o da foto aí do lado, os elétrons orbitavam em torno do núcleo não é? E a distância entre o elétron e o núcleo é bem grande.... um tá complicando um pouco não é?


Vamos um pouco mais além, os atómos ao se organizar em moléculas, para se manter estáveis, tinham que manter uma certa distância um dos outros.

Então há duas distâncias envolvidas, uma entre os átomos e uma entre seus elétrons e núcleos.

E será que alguém lembra o que é que existia no espaço entre elétrons e núcleo ou entre os átomos?



Nada, não existia nada...só o vazio. O problema é que essas distâncias no mundo das partículas são bem consideráveis, na verdade distâncias enormes...


E o que tem isso a ver com o corpo humano?


É esse o ponto, que eu queria chegar: se somos um amontoado de átomos e estes tem mais espaço vazios que cheios, na verdade nós também temos mais espaços vazios que cheios!!!!


É claro que na prática isso não vai fazer absolutamente a menor diferença no seu dia a dia.


Mas dá prá parar e pensar numa coisa: Você sabe com o que preencher esses amontoado de vazios atômicos que estão dentro de você?





Pense nisso e se quiser deixe um comentário com o que você preencheria os seus.


sexta-feira, 29 de agosto de 2008

ontem...

Na volta da escola, vínhamos eu e Dudu conversando no carro sobre os assuntos do dia.

Sobre a escola, a nova faixa do judô, dos colegas, se já arrumou namorada, ou seja , sobre essas coisas comuns a qualquer pai babão...

Então nem sei bem porquê me ocorreu de perguntar:


- Dudu, o que você vai ser quando crescer?

Dudu: - Eu quero ser professor de judô, andar de moto, construir casas, carros, tocar violão, consertar motos....

Eu: - Pára, pára ... pára! tudo isso Dudu?

Dudu: - É tudo isso, mas eu quero mesmo é ser professor de judô (ele tá bem empolgado com a nova faixa cinza)

Então aproveitando a deixa, perguntei:

- Já que você gosta de andar de moto, a gente bem que podia andar juntos de moto quando você crescer não é?.

Dudu respondendo na lata:


- Pai, não vai dar não. Você vai estar muito velhinho!

domingo, 24 de agosto de 2008

Beijing, Beijing... tchau, tchau

É acabou !!!

Para alguns, hora de alegria, afinal não teremos mais o pentex do Galvão enchendo o pastel chinês de abobrinhas.

Para outros um muxôxo de tristeza pela participação sem graça do Brasil nesses jogos.


Ficamos em 23º lugar e atrás, entre outros, de "potências" como o Quênia, Etiópia, Holanda, Ucrânia, Jamaica...todos com larga tradição esportiva. É de amargar.

Como sempre, mais uma vez sem grandes medalhas, a nossa mídia tenta salvar as pontas, levando o mérito dos jogos para o crescimento da participação das mulheres brasileiras.

Pra mim a exceção, claro foi a Maurren, que ganhou o ouro Olímpico sozinha e apesar da descrença da maioria.

Maurren foi lá e deixou a marca do seu esforço pessoal e de sua superação, mérito exclusivo dela e de ninguém mais. Por aqui nem adianta chorar... o esforço foi só dela e ponto.

Não é falta de patriotismo não, mas é que essa estória de a gente viver sempre na ilusão e na aba alheia já era, já passou. Chega de acreditar nas falsas estórinhas de que fulano é o tal, que é bom, que vai trazer medalha e isso e mais aquilo.

O resultado taí, fala por si só.

Faltou profissionalismo, preparo e chegada, ganhou quem foi mais competente, quem aguentou a pressão e não se entregou.


É, eu tô p... da vida com essa cambada!




quarta-feira, 20 de agosto de 2008

Selo

Não é que a gente se surpreende a cada dia nesse universo dos blogs, pois é, acabei recebendo um carinho da amiga Ellaehcarioca, que me presenteou com o selo dardos, que coloco orgulhoso aí ao lado.

Segundo Ella, o prêmio Dardos representa "Reconhecer os valores que cada blogueiro mostra a cada dia, seu empenho em transmitir valores culturais, éticos, literários, pessoais, etc. Em suma, demonstram sua criatividade através do pensamento vivo que está e permanece intacto entre suas letras, entre suas palavras...".

Não mereço tanto... mas cá entre nós não é pra ficar todo prosa? Então repasso para os amigos e camaradas das visitas diárias que merecem muito mais do que eu:

A Paula do Depois de Segunda é Terça
A Lilian do Di Profundis Nadis
A Paloma do Lomyne's in tha house
A Aninha do Encontro Marcado
A Debby do Start
Ao Marcos do Animal Mineral e Pessoal
Ao Bruno do Exagerado

segunda-feira, 18 de agosto de 2008

Mais uma...

De volta das curtíssimas férias de julho em que estivemos no Rio, o efeito de muita praia e sol sobre o filhote foi uma bela espinha bem na ponta do nariz.

Bem até aí nada que uma pomadinha não resolva, não fosse claro o espanto da avó materna que ao ver o queridíssimo neto de volta foi logo falando:


Avó: - Dudu, me conta aqui onde é que você arrumou essa espinha no nariz, foi na praía ?
Dudu: - Não Vó, bobinha, não foi não.
Avó: - Então onde é que você arrumou isso meu filho?
Dudu: - Você não tá vendo que eu agora sou adolescente vó!


É, o Dudu tá se achando...


sexta-feira, 8 de agosto de 2008

08.08.08



  
08 de agosto de 2008 é a data oficial de abertura das olimpíadas de Pequim na China.



Coincidentemente a data também marca a abertura e alinhamento da galáxia de Órion com nosso sistema planetário.



Já o "8", ao ser visualizado deitado é também o símbolo matemático do infinito. Os elos Olímpicos também contém no seu entrelaçamento o número 8.



Além disso, diversas culturas e religiôes em especial a Maia, acreditam nessa simbologia e poder desse alinhamento.



Órion, ou cinturão de Órion é uma constelação mais conhecida pelas 3 estrelas chamadas de as 3 Marias: Alnitak, Alnilam e Mintaka.



Como o tema me interessa, fui pesquisar o termo "abertura do portal de orion" e pra minha surpresa surgiram mais de 35 mil resultados.



Em especial, reproduzo um texto que me chamou atenção



"Amanhã, sexta-feira 08/08/08, às 08:08 hs, estará se abrindo o Portal

de Órion. A Terra será inundada por uma energia extremamente positiva.


Nossos pensamentos e desejos serão amplificados.



Se já precisamos ter muito cuidado com aquilo que pensamos e falamos, amanhã deveremos tomar cuidado muito maior.



Vamos pensar em coisas boas, positivas, como saúde, paz, progresso, sucesso, cura, tranqüilidade financeira, paz interior... tudo o que precisamos e queremos. 


Sem sentimentos de egoismo. Pensando em nós, nossa família e na humanidade como um todo. Não vamos esquecer dos nossos irmãos animais, que não estão aqui para nos servir, mas para nos acompanhar na jornada (como seria a vida no planeta sem os animais?). 


O mesmo para os vegetais e minerais. Somos parte disso tudo. Não somos expectadores da natureza. Somos a natureza. Vamos cuidar de nós. 


Pensemos na Terra como a unidade da qual fazemos parte. Pois é isso que acontece.



Paz! "



Copiado do blog Rosa 147.





Enfim, vamos canalizar pensamentos e ações em coisas boas sempre mas em especial no dia de hoje.



Ahhh ia esquecendo, a Mega Sena tá acumulada em pouco mais de 8 milhões e ainda dá tempo de jogar!




segunda-feira, 4 de agosto de 2008

O primeiro

Fiquei muito contente com a tarefa-convite que a Aninha do Encontro Marcado, me deixou.

Funciona assim, você deve escolher 5 discos, 5 livros e 5 filmes que você levaria para uma ilha deserta. Você só pode levar 5 e nada mais.

No caso dos discos, não vale coletânea, tem que ter o nome do disco e de preferência o artista, depois é indicar 5 amigos bloguistas pra continuar a brincadeira.

Então vamos lá:

Discos:

1) Equilíbrio Distante - Renato Russo
2) Amtrack Blues - Alberta Hunter
3) Tutu - Miles Davis

4) Acústico - Lulu Santos

5) The Köln Concert -Keith Jarrett

Filmes :
1) A volta de Brian - Monthy Phyton
2) Coração Satânico
3) 2001 uma odisséia no espaço
4) StarWars - (O primeirão da série)
5) Blade Runner - O caçador de andróides

Livros:
1) Noites Tropicais - Nelson Motta
2) Um pilar de ferro - Taylor Caldwel
3) As brumas de Avalon - Marion Zimmer Bradley
4) A profecia Celestina - James Redfield

5) Elogio da Sombra - Jorge Luís Borges

Os indicados para continuar a brincadeira se puderem e quiserem são:

1 - A Paula do Depois de Segunda
2 - A Lilian do Di profundis... nadis
3 - A Mari do Doce Cantinho
4 - Debby do Start

5 - Bonequinha de Luxo

segunda-feira, 28 de julho de 2008

O que será da tv?

Não sei não, mas ando com a pulga atrás da orelha...

Pelo que tenho visto e conversado com os amigos, é cada vez maior o número de pessoas que estão trocando os velhos programas de tv pela internet, especialmente os sites de vídeo, música, notícias e blogs.

Quem já navegou pelo youtube, sabe bem o que eu estou falando, a gente fica olhando aquelas bizarrices dos ilustres desconhecidos e sem querer se foram horas sem que a gente percebesse.

No ritmo que a coisa vai, em breve, teremos e eu já ando pensando em fazer isso, que conectar o micro na tv com teclado e mouse sem fio... assim ao invés da novela (que por sinal anda um saco) assumo o lado interneteiro de uma vez por todas paro de pagar a tv a cabo com a sobra aumento a velocidade da internet pra 16 Mega!



segunda-feira, 14 de julho de 2008

86 e 99

Assim como quem não quer nada, fui ao cinema nessa quinta que passada.

Como tínhamos que pegar o Dudu às 22h, numa das 699 festinhas de aniversário de colegas da escola, escolhemos o filme pelo horário das 19h, no caso a única opção era o Agente 86.


Bom não vou ficar contando o filme nem o final, mas recomendo, principalmente para aqueles que curtiram a famosa série do agente 86, o Maxwell Smart e sua namorada a agente 99.

A série original se não me engano, começou a passar nos anos 60 ou 70, porém ainda é reprisada em alguns canais da tv a cabo até hoje.

O filme também é ótimo prá quem adora dar risadas e que não está nem aí em ver filmes de pouco conteúdo ou sem grandes roteiros. É pura e simples diversão...
Tem um link do trailler aqui

Ahhh os marmanjos vão adorar ver a agente 99, Anne Hathaway , num verdadeiro espetáculo de "interpretação"...


quarta-feira, 9 de julho de 2008

Belzonte

Belo Horizonte é uma cidade encantadora e tem coisas geniais, uma delas a Mari do Doce Cantinho mostra num post muito curioso sobre um passeio de gansos.


Mas nem tudo são flores... uma das coisas que me deixa chateado é o descaso que se tem com "coisa pública" aliás esse negócio de chamar o patrimônio público de "coisa" já deve ser um dos motivos dele ser tão mal tratado.

O causo é o seguinte, as principais avenidas de BH são arborizadas e bem cuidadas, porém com o passar das prefeituras, muitas receberam um sistema de irrigação. Em princípio isso é ótimo, pois dispensa a prefeitura daquela rotina de passar com o caminhão pipa diariamente molhando as árvores e plantas.

O fato é que por falta de manutenção, conservação e cuidado, a idéia que originalmente era muito boa, acaba sendo prejudicada. Eu explico, é que por estar sem os bicos de irrigação ou estarem muito desregulados e quebrados, ao funcionar regam mais a rua, os carros e os pedestres que as pobres plantinhas.

O efeito secundário é o desperdício gigantesco de água tratada que ao invés de ir pros canteiros vai pro meio da rua mesmo.

Ahh é claro, alguém sabe quem é paga a conta dessa brincadeira?

quinta-feira, 3 de julho de 2008

Vai uma lutinha aí?

Do alto dos seus quase 5 anos, Dudu já tem uma franca preferência por esportes violentos.

Nada o deixa mais feliz do que as "lutinhas", as lutinhas são aqueles momentos mágicos onde ele simplesmente me enfia a porrada, umas horas eu até consigo me defender, mas outras, parece até video-cassetada, daquelas que vocês podem até imaginar... é a área preferida é aquela mesma.

Mas voltando as lutinhas, elas geralmente acontecem no início da noite, na volta da escola com ele a mil e eu no bagaço, sempre em cima da cama, afinal eu tenho que trabalhar no dia seguinte e as lesôes tem que ser suportáveis.

Um dia é luta de katana (aquelas espadas ninjas) outro dia é o judô, mas em geral o que mais praticamos é o jiu-jitsu, quer dizer, um tenta imobilizar o outro.

Apesar do bagaço eu adoro esses momentos, pois é nessa hora que aproveito pra abraçar e beijar muito o danadinho.
Não sei quanto tempo isso vai durar, mas se eu tiver saúde pretendo ainda ter mais alguns muitos anos de lutinha com o Dudu.

quarta-feira, 2 de julho de 2008

Sancho e o dragão

Lendo o blog do Marcos: Animal Mineral e Pessoal, comecei a pensar no que pode vir por aí e como caldo de galinha e precaução nunca fez mal a ninguém, não custa chamar atenção pro fato.

Devagarinho, começa a aparecer na mídia algumas notícias sobre a inflação no Brasil, a cesta básica disparando em mais de 10% no norte e nordeste, juros subindo, bolsas negativas no ano, igp-m em alta. Será o gosto amargo de quem já passou por essa ressaca antes?

Não sei não, mas se tem algo de podre no ar além da poluição, é preço da gasolina praticamente congelado no Brasil com o petróleo batendo records de alta um atrás do outro.

Não tenho dúvida que isso vai dar ter uma consequência uma hora dessas.

Eu quero só ver se o nosso Sancho Pança-Lulinha vai segurar esse dragão até as eleições ou vamos ter que ver a bomba relógio explodir antes.

Tomara que eu esteja totalmente enganado.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails