quinta-feira, 25 de março de 2010

Infecção Hospitalar - Lavar as Mãos - Assunto Sério


Reproduzo a seguir o texto da amiga Dra. Eliza Mara Resende sócia da Clínica Odontológica Saúde da Família.

Obrigado Dra Eliza !!


"Nos hos­pi­tais bra­si­lei­ros, a ta­xa de in­fec­ção hos­pi­ta­lar é de 9%, se­gun­do Pa­no­ra­ma do Con­tro­le da In­fec­ção Hos­pi­ta­lar no Bra­sil, ela­bo­ra­do pe­la An­vi­sa. De 100 pes­so­as in­ter­na­das, no­ve apre­sen­tam al­gum ti­po de in­fec­ção con­tra­í­da no hos­pi­tal.


A res­pon­sa­bi­li­da­de do ser­vi­ço hos­pi­ta­lar é de to­dos, co­me­ça com a pes­soa que tra­ba­lha na lim­pe­za e vai até o mé­di­co que vai re­a­li­zar o pro­ce­di­men­to ci­rúr­gi­co. To­dos de­vem ado­tar téc­ni­cas ade­qua­das no in­tui­to de re­du­zir os ris­cos da in­fec­ção.

 

Além do ór­gão es­ta­du­al, o Mi­nis­té­rio da Sa­ú­de pre­co­ni­za que o mu­ni­cí­pio tam­bém te­nha uma ins­ti­tu­i­ção de con­tro­le de in­fec­ção hos­pi­ta­lar. “A pri­o­ri, es­tes ór­gã­os de­vem de­sen­vol­ver um tra­ba­lho de nor­ma­ti­za­ção dos pro­ce­di­men­tos a se­rem ado­ta­dos no am­bi­en­tes que pro­mo­vem a sa­ú­de”.

“A gen­te po­de ter uma po­lí­ti­ca na­ci­o­nal, as co­mis­sões de con­tro­le de in­fec­ção den­tro dos hos­pi­tais que es­ta­be­le­cem as di­re­tri­zes, mas quem cum­pre as nor­mas é o ser hu­ma­no cha­ma­do pro­fis­si­o­nal da sa­ú­de. Nes­se pon­to a res­pon­sa­bi­li­da­de é in­di­vi­dual.” “Sur­tos de in­fec­ção hos­pi­ta­lar são mui­to fre­quen­tes."


“Quan­do se tem uma in­fec­ção com um mi­cro­or­ga­nis­mo , ao pri­mei­ro si­nal de aler­ta é pre­ci­so cha­mar o pro­fis­si­o­nal de sa­ú­de à res­pon­sa­bi­li­da­de. Ex­pli­car que es­se é um pa­ci­en­te que pre­ci­sa ser tra­ta­do de uma ma­nei­ra mais cui­da­do­sa por pre­cau­ção."

”A ne­gli­gên­cia é que le­va a trans­mis­são da bac­té­ria por­que, as ve­zes, o pro­fis­si­o­nal de sa­ú­de se­quer la­va as mãos. Es­sa é uma das me­di­das con­si­de­ra­das fun­da­men­tais pa­ra se evi­tar a con­ta­mi­na­ção.


Lavar as mãos


“E es­sa é uma téc­ni­ca que a gen­te ain­da pre­ci­sa lem­brar, por­que te­mos ne­gli­gen­ci­a­do es­sa me­di­da que é mui­to sim­ples. Os pro­fis­si­o­nais da sa­ú­de pre­ci­sam la­var as mãos no sen­ti­do li­te­ral da pa­la­vra e não no sen­ti­do de Pi­la­tos.” 

3 comentários:

Leci Irene disse...

hehe..nada como os velhos bons hábitos de higiene!!!!!!!!!

BANDEIRAS disse...

Oi Vavá, td bem ?

Muito bom o texto da doutora, as vezes não sabemos que pequenos gestos nos leva a uma vida mais tranquila e saudável.
Muito boa essa informação.

Beijão !

Vc que não aparece para visitar os amigos,
saudades....

Denise disse...

Munida de sabão e muito cuidado com a higiene.

Saudades daqui
carinho

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails