domingo, 8 de agosto de 2010

Pai







Dia 08.08.2010. Dia dos pais. 


Paro por um momento e me ponho a pensar e repensar na figura paterna. 


Acertos e desacertos, encontros e partidas, foram muitas as circunstâncias que me afastaram de meu pai. 


Das lembranças de infância, a mais forte, foi de entrar no mar agitado em seu colo, agarrado ao seu pescoço, ainda guardo a melhor sensação de segurança que já desfrutei.


Não lembro que fosse um pai participativo, daqueles que joga bola com o filho, ou vai ao campo de futebol, mas trago a certeza que da sua maneira, ele verdadeiramente me amava.


Depois, ao crescer, naturalmente os caminhos se afastaram, e passaram a a se cruzar de tempos em tempos. 


Por muito tempo entendi essa postura como omissão, erro meu. Hoje mais maduro, atribuo uma certa sabedoria em deixar a vida seguir seus caminhos, e não interferir em nossos destinos de certa forma nos tornou fortes. Acho que no fundo sabíamos que em caso de problemas ele estaria por lá. 


Hoje, muitos anos depois, ainda tento entendê-lo e acredito que, quem sabe um dia, ainda possa reconciliar esse turbilhão de sentimentos que me assaltam a cada vez que penso nele.


Feliz dia dos pais, papai!



2 comentários:

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Vava
Gostei da sinceridade do depoimento. Nunca é tarde demais.
Um abraço e feliz dia dos pais.

Sentimental ♥ disse...

tudo tem uma razão de ser...

Feliz dia dos pais!!!
bjs

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails