quarta-feira, 18 de novembro de 2009

No meio do caminho.









Na vida a gente pega as pedrinhas que vão aparecendo na nossa jornada e as vai guardando nos bolsos.

O problema é que com o passar dos anos, essas pedrinhas se acumulam e viram um peso que carregamos sem o menor sentido.


Hoje, já no meio do caminho, paro, olho bem para a pedra e escolho se quero ou não levá-la comigo.

A maior parte jogo fora, ou deixo ali mesmo na beira da estrada para que cada um de nós cumpra seu destino.



Não há também como não lembrar de Drummond:


No meio do caminho

No meio do caminho tinha uma pedra
tinha uma pedra no meio do caminho
tinha uma pedra
no meio do caminho tinha uma pedra.

Nunca me esquecerei desse acontecimento
na vida de minhas retinas tão fatigadas.
Nunca me esquecerei que no meio do caminho
tinha uma pedra
tinha uma pedra no meio do caminho
no meio do caminho tinha uma pedra



Carlos Drummond de Andrade
In Alguma Poesia
Ed. Pindorama, 1930




13 comentários:

Mylla Galvão disse...

Ei Evandro,
Carregar todas as pedras de nosso caminho no bolso e daqui a pouco nem podemos caminhar...
É melhor seguirmos o seu conselho...
Mas devemos tb optar por tentar evitar as pedras...
Temos o livre-arbítrio... Saibamos escolher o caminho certo...

A pedra de Drummond é outra...


bjs

Blog do Vascão disse...

Podemos optar em construir pontes com as pedras, casas, castelos, monumentos, é só aprender com as pedras que elas não se tornaram mais um peso e sim lições de vida.

Abraço
Jeferson

Leci Irene disse...

Oi, guri! Imagina que carregar estas pedrinhas, e, por achar que seria de minha obrigação carregá-las,hoje sinto dores no corpo,dores na mente! Melhor é descarregar,pq se nãofica que nem eu: com problemas de junta! (junta tudo e joga fora!()

Jou Jou Balangandã disse...

Vava, adorei o post, caiu como uma luva no meu dia.
Obrigada!
Bjos

Chica disse...

Saber passaR POR ELAS, JUNTANDO APENAS AS QUE FOREM "NOSSAS"...É UM APRENDIZADO! lINDO! ABRAÇÃO,CHICA

Wanderley Elian Lima disse...

É Evandro, a gente vai juntando tantas pedras desnecessárias que chega um momento que temos que nos livrar delas. Quanto ao Drummond, sem comentário.
Um abraço

* Luciana * disse...

Adorei o texto, meu amigo! Na vida, é preciso abrir mão de algumas "pedrinhas", que muitas vezes só servem para nos atrapalhar. E tantas vezes insistimos em carregar tanto peso, quando nossa jornada nessa vida poderia ser tão mais leve, dependendo apenas de nós...
Por que o ser humano é assim, hein? Pergunta difícil...

Abraços!

paula barros disse...

E de tanto carregar pedras, ficamos curvados e com a alma pesada. E o pior é quando por não suportar tantas pedras, começamos a atirar nos outros.

Muito bom, sempre, ler esse tipo de reflexão.

-------------------------

BANDEIRA disse...

Olá, td bem ?

É verdade, todos nós temos nossas pedras a carregar no decorrer de nossas vidas.Mas como vc bem falou, é preciso fazer uma seleção delas. Caso contrário, iremos estar carregando algumas que não valem a pena, só vão nos dificultar na caminhada.

Um lindo sábado prá ti.

BEIJOS !

EXAGERADO disse...

Oi,amigo

É isso aí?Pra que carregar pedras ,se podemos carregar algumas latinhas de cervejas,nénão?
Bela reflexão!

Abraço

Jou Jou Balangandã disse...

Ué, kd o post novo que tava aqui?

[ rod ] ® disse...

eu carrego todas as minhas pedras... são minhas e se hoje não tem sentido... serão úteis ao meu caminhar. abs meu caro.

Ventania disse...

Ahhh, pedras, pedrinhas e pedronas. Eu carrego as minhas, as dos outros e até as de quem não conheço. Mas só enquanto eu quero. Quando enche o saco, derrubo todas no chão, vou embora. Sou assim, mimada... =D

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails